#literaturacontemporanea Instagram Photos & Videos

literaturacontemporanea - 6.694 posts

Top Posts

  • Soube da existência desse autor pela primeira vez quando fiz uma viagem ao México que acabou tornando-se uma das melhores que fiz na vida. À época ...
  • Soube da existência desse autor pela primeira vez quando fiz uma viagem ao México que acabou tornando-se uma das melhores que fiz na vida. À época eu procurava um escritor mexicano para ler na viagem até chegar na Cidade do México. Soube do Mario Bellatin, mas não encontrei nada dele nos dias imediatamente anteriores à viagem. Lá, soube apenas que seus livros estavam temporariamente descontinuados devido a uma disputa judicial com seu editor. Eis que agora consegui encontrar o primeiro volume de sua obra reunida. Queria entender por que esse homem não é mais publicado no Brasil. Uma literatura vibrante, bem engendrada, que é uma mistura de Graciliano Ramos, Rubem Fonseca e José J. Veiga no melhor do seu realismo mágico. Mas é difícil rotular a obra de Bellatin. Aliás, rótulos pra quê, não é? Vale muito a leitura, se você ler em espanhol. A livraria Cultura importou para mim, mas tb tem em e-book, bem como na Amazon. Grande escritor! #mariobellatin #literaturamexicana #literaturalatinoamericana #literaturacontemporanea
  • 58 8 3 days ago

Advertisements

Advertisements

Advertisements

  • Livro 53/2018: Não existe mais dia seguinte de Vitor Nechi. Nesse livro temos a reunião de alguns anos de pensamentos do Vitor, as crônicas não obe...
  • Livro 53/2018: Não existe mais dia seguinte de Vitor Nechi. Nesse livro temos a reunião de alguns anos de pensamentos do Vitor, as crônicas não obedecem aquela pressa jornalística da crônica clássica, nem aquele tom anedótico que estamos acostumados. Parece que estamos conversando e o Vitor com sua voz baixa, seu olhar generoso, filosofa sobre temas diversos, que nos tocam e nos emocionam. Ler as crônicas desse livro é um bálsamo em tempos difíceis, é ser acarinhado pelas palavras e contagiado pelo espírito demasiadamente humano desse autor - que sabe a importância de exercer a empatia. Hoje moro em POA e a literatura me deu vários amigos. Pretendo mantê-los pra sempre. O Vitor é um desses. Terminei ouvindo Charles Trenet e com os olhos marejados. Teu carinho pelos avós me deixou cheio de saudades das minhas. Parabéns, amigo!
  • 82 8 22 hours ago

Latest Instagram Posts

Advertisements

Advertisements

  • A morte é um dia que vale a pena viver – Ana Claudia Quintana Arantes

Editora Casa da Palavras

Nota: 10/10 .

Este não é o tipo de livro que cost...
  • A morte é um dia que vale a pena viver – Ana Claudia Quintana Arantes Editora Casa da Palavras Nota: 10/10 . Este não é o tipo de livro que costumo ler, gosto de romance, biografia e crônicas. Entretanto, esse livro me chamou a atenção não só pelo título, mas também por causa de uma entrevista que assisti da autora e fiquei curiosa sobre o ponto de vista dela em relação à morte. . A morte é tabu, é algo que amedronta, é assunto velado e comentado em voz baixa. O que começamos a perceber com a ajuda de Ana Claudia é que a morte é uma parte importante da vida e não devemos teme-la se, já que é a única certeza que temos na vida. Pode parecer clichê, mas o fato de Ana Claudia praticar medicina paliativa, cuidar de pacientes terminais para que eles enfrentem o momento da passagem da forma mais tranquila possível faz com comecemos a entender não só a vida, como a morte de outra forma. . Achei interessante parar e prestar atenção na vida que andamos levando, sempre correndo, resolvendo problemas e sendo bombardeados por informações por todos os lados, temos que nos perguntar se estamos aproveitando a vida, se ela não está escorrendo por entre os dedos e por isso tememos tanto a morte. Algo para refletir. #lanaestante
  • 64 2 12 hours ago

Advertisements

  • 📖 Um buraco com meu nome, da Jarid Arraes.
⠀
Postei um vídeo falando sobre o primeiro livro de poemas da @jaridarraes. Para assistir: https://yout...
  • 📖 Um buraco com meu nome, da Jarid Arraes. ⠀ Postei um vídeo falando sobre o primeiro livro de poemas da @jaridarraes. Para assistir: . Além da resenha, tá rolando o sorteio de um exemplar por lá 😉. - ⠀ "Seguro a mão de minha mãe Tentando ser mais ela Que preta Pele clandestina Recém-nascida Negra" (Pele clandestina - Jarid Arraes) ⠀ - ⠀ Em homenagem ao dia 20 de novembro, quando comemoramos o "Dia da Consciência Negra", em razão da data de morte de Zumbi dos Palmares, líder do quilombo que resistiu por anos e serve de força para nós até hoje, sortearemos um exemplar dessa obra tão intensa e necessária, também aqui no Instagram. ⠀ Para participar, você precisa: ⠀ - Seguir o @passosentrelinhas; - Seguir a @jaridarraes; - Ser inscritx no nosso canal PASSOS ENTRE LINHAS; - Marcar umx amigx pretx nessa publicação, declarando a sua admiração por elx; ⠀ Você pode participar até o dia 20/12/2018. O resultado do sorteio sairá até o final do dia 21 de dezembro de 2018. ⠀ Todas as regras serão conferidas, então, siga direitinho. Você pode comentar quantas vezes quiser, desde que marque umx amigx por comentário. Vamos espalhar inspiração e valorizar a autoestima dxs nossxs!!!! ✊🏽💜 Para comprovarmos a sua inscrição no canal, na primeira marcação que fizer, coloca seu nome de usuárix no YouTube 😉. Não serão consideradas marcações de pessoas que você não segue, lojas, perfis exclusivos para sorteio e fakes. Não serão, também, aceitas participações de "perfis de sorteios", já que a ideia é presentear alguém que interaja conosco. ⠀ Faremos o envio (somente para endereço nacional) em até 30 dias após o sorteio. Não nos responsabilizamos por extravios do Correios. ⠀ Boa sorte!!! E #LeiaRepresentatividade !!!!
  • 38 5 20 hours ago
  • * Pase lo que pase * Omar Emilio Spósito. Editó Audisea, Cuadernos de hablar de poesía, 2017.
.
.
. "*Pase lo que pase* constituye un balance que p...
  • * Pase lo que pase * Omar Emilio Spósito. Editó Audisea, Cuadernos de hablar de poesía, 2017. . . . "*Pase lo que pase* constituye un balance que pasa revista a una exuberante existencia, deteniéndose especialmente sobre dos realidades:la educación religiosa y su contrario (o contraveneno), un erotismo exaltado que nos ofrece una imagen nada estilizada de lo femenino." . . . Leé poesía. #bookstore #lacoop #poesia #literaturaargentina #literaturacontemporanea #editorialesindependientes
  • 6 0 21 hours ago
  • *La suerte del poema * Valeria Melchiorre. Editó Audisea, Cuadernos de hablar poesía, 2017.
.
.
.
.

Una visión panorámica de la poesía argentina c...
  • *La suerte del poema * Valeria Melchiorre. Editó Audisea, Cuadernos de hablar poesía, 2017. . . . . Una visión panorámica de la poesía argentina contemporánea. Estudio de las obras de Jorge Leónidas Escudero, Diana Bellesi, Arturo Carrera, Ricardo H. Herrera, Rodolfo Godino, Juan Manuel Inchauspe, Daniel Samoilovich, Lila Zemborain, Carmen Iriondo y Walter Cassara. . . Aprendé poesía. Consultanos. #bookstore #literaturaargentina #literaturacontemporanea #lacoop #poesia #editorialesindependientes
  • 5 0 22 hours ago
  • Livro 53/2018: Não existe mais dia seguinte de Vitor Nechi. Nesse livro temos a reunião de alguns anos de pensamentos do Vitor, as crônicas não obe...
  • Livro 53/2018: Não existe mais dia seguinte de Vitor Nechi. Nesse livro temos a reunião de alguns anos de pensamentos do Vitor, as crônicas não obedecem aquela pressa jornalística da crônica clássica, nem aquele tom anedótico que estamos acostumados. Parece que estamos conversando e o Vitor com sua voz baixa, seu olhar generoso, filosofa sobre temas diversos, que nos tocam e nos emocionam. Ler as crônicas desse livro é um bálsamo em tempos difíceis, é ser acarinhado pelas palavras e contagiado pelo espírito demasiadamente humano desse autor - que sabe a importância de exercer a empatia. Hoje moro em POA e a literatura me deu vários amigos. Pretendo mantê-los pra sempre. O Vitor é um desses. Terminei ouvindo Charles Trenet e com os olhos marejados. Teu carinho pelos avós me deixou cheio de saudades das minhas. Parabéns, amigo!
  • 82 8 22 hours ago
  • A YouTuber Jéssica Vaz de Mattos fez uma resenha de “as horas não importam mais”, de Kelli Pedroso. A perspectiva de Jéssica está nos comentários d...
  • A YouTuber Jéssica Vaz de Mattos fez uma resenha de “as horas não importam mais”, de Kelli Pedroso. A perspectiva de Jéssica está nos comentários deste post. Boa leitura!
  • 17 2 23 hours ago
  • .
.
Não temas em entender
o que é essa moça.

Tente ver pela íris olho de mel
onde abelhas visitam
com suas doçuras ou ferrões.

Tente ver pela boc...
  • . . Não temas em entender o que é essa moça. Tente ver pela íris olho de mel onde abelhas visitam com suas doçuras ou ferrões. Tente ver pela boca úmida soletrando palavras que palavras tente lê-las e ver se dá verso. Tente ver pelas mãos como se entrelaçam ao esfregar um sabonete gasto. Tente ver pelos quadris se evidenciam que a cintura foi lapidada por homens ou academia. Atente para as narinas se expandem feito guelras ou mal cheiram algum frescor do amanhecer frio. Tente entender seus dois seios estão à espera de mãos em concha ou passaram a noite sovados feito pão. Não temas em descobrir a vida ou a morte que tem essa moça . . . . [oficina de escrita poética] #poesia #literatura #poetry #poema #literaturacontemporanea #livro #leiametoda #ler #writers
  • 45 0 yesterday
  • "Seiva, veneno ou fruto" é o verso em seu estado absoluto de criação. As palavras, mais substantivas que adjetivas, erguem as imagens como templos,...
  • "Seiva, veneno ou fruto" é o verso em seu estado absoluto de criação. As palavras, mais substantivas que adjetivas, erguem as imagens como templos, por vezes devotas inclusive da destruição, deixando entrever um ciclo de nascimento, gestação e morte. É como se a voz, ao se conectar com o mineral, o animal e o vegetal, descobrisse sua parte-deus, o "it". ⬇️ ⬇️ ⬇️ O registro de Julia deseja uma aproximação. Ao contar de si, escolhe a língua cotidiana para acessar algo muito difícil, que não é anterior ou posterior: é o interstício. Me impressionaram sua versificação, a sobreposição de sentidos, o ritmo, como a língua escorre quando leio esses poemas. Uma experiência de corpo! ⬇️ ⬇️ ⬇️ Como disse em entrevista ao Bondelê, seu pai amorosamente lhe mostrou que poesia é mais substantivo que adjetivo. E assim o faz: "na estrada abaixo / do esquecimento e do desgaste / que a reza dos gramáticos encerra / o inconsciente se move / O tempo todo." (p. 33) ✨ ⬇️ ⬇️ ⬇️ #seivavenenooufruto #juliadecarvalhohansen #ediçõeschãodafeira #chãodafeira #poesiabrasileira #literaturabrasileira #literaturacontemporanea #literaturabrasileiracontemporanea #livro #book #livre #libro #addictedtobooks #viciadosemlivros #vscocam #vsco
  • 76 3 yesterday
  • A leitura do feriado foi "O céu dos suicidas" de Ricardo Lísias. Esse é um livro que grita, assim como seu personagem. O grito de dor e impotência ...
  • A leitura do feriado foi "O céu dos suicidas" de Ricardo Lísias. Esse é um livro que grita, assim como seu personagem. O grito de dor e impotência diante do destino, do nosso e daqueles que nos cercam. O protagonista perde um grande amigo que se enforca. Essa perda impacta sua vida de maneira irreversível. Ele se sente culpado por uma ação que não é sua e busca um bálsamo que não existe para uma dor que transcende o que qualquer remédio pode curar. O personagem entra em turbilhão de raiva, confusão e gritos. O mundo todo grita aquela dor em seus ouvidos. Ele grita. Talvez o céu dos suicidas seja assim como esse da foto, cinza e chuvoso, mais ainda assim um céu. Grifo: "Nunca tinha gritado tanto. Trato meus problemas em silêncio." #ricardolisias #literatura #literaturabrasileira #literaturacontemporanea #lido #resenha #livros #instabooks #instalivros #leitores #leitoresviciados
  • 37 2 yesterday
  • Gostei dos amassos da Feira 2018. E para o ano que vem já temos tudo preparado.
  • Gostei dos amassos da Feira 2018. E para o ano que vem já temos tudo preparado.
  • 49 1 yesterday
  • [SORTEIO] O livro da @vanessa.vascouto foi uma das maiores surpresas literárias do meu ano! Equilibrando delicadeza e precisão, “Água fria e areia”...
  • [SORTEIO] O livro da @vanessa.vascouto foi uma das maiores surpresas literárias do meu ano! Equilibrando delicadeza e precisão, “Água fria e areia” é um desromance bastante centrado nas pequenezas dos personagens Caroline e Yannis. Eu entrevistei a autora e ela cedeu TRÊS exemplares pra sorteio! Ou seja, você tem TRÊS chances de levar uma edição linda pra casa! Pra participar, é só acessar o último vídeo do canal e seguir as regras. Indico especialmente aos leitores que gostam de Alejandra Zambra. O link tá aqui na minha bio e também tem resenha sobre ele no site. Obrigada, Vanessa 💙 #aguafriaeareia #vanessavascouto . . . . . #livro #livros #literatura #literaturabrasileira #literaturacontemporanea #booktuber #amoler #biblioteca
  • 249 3 yesterday
  • Um fim de semana para falar de literatura e narrativas. No primeiro click, Nanete Neves, eu e Adrienne Myrtes, escritoras, brasileiras e vivíssimas...
  • Um fim de semana para falar de literatura e narrativas. No primeiro click, Nanete Neves, eu e Adrienne Myrtes, escritoras, brasileiras e vivíssimas da silva na 3°Jornada Literária de Campos de Jordão, quando falamos sobre Úmidas Paisagens, escrita literária de autoria feminina e Mulherio das Letras. Noutro um momento solo, quando falei de meu romance Ryukyu, dos editais ProAc, do porquê de eu não publicar poesia (ainda?) e otras cositas sobre as quais eu poderia conversar durante horas. #escritaliterária #leiamulheres #mulheresnaescrita #mulheriodasletras #camposdojordão
  • 129 24 2 days ago
  • Feliz aniversário, poeta!

Completas
A meu favor tenho o teu olhar 
testemunhando por mim 
perante juízes terríveis: 
a morte, os amigos, os inimig...
  • Feliz aniversário, poeta! Completas A meu favor tenho o teu olhar testemunhando por mim perante juízes terríveis: a morte, os amigos, os inimigos. E aqueles que me assaltam à noite na solidão do quarto refugiam-se em fundos sítios dentro de mim quando de manhã o teu olhar ilumina o quarto. Protege-me com ele, com o teu olhar, dos demónios da noite e das aflições do dia, fala em voz alta, não deixes que adormeça, afasta de mim o pecado da infelicidade. Manuel António Pina, in “Algo Parecido Com Isto, da Mesma Substância” #poesia #literaturaportuguesa #literaturacontemporanea #manuelantoniopina #booklover #lerévida
  • 25 0 2 days ago
  • Uma lambidinha nessa neblina pra ver se é amarga mesmo.
  • Uma lambidinha nessa neblina pra ver se é amarga mesmo.
  • 51 1 2 days ago
  • RESENHA: Não te darei meu coração

Autora: @arianefonseca .

Que mulher nunca quis ser segura de si, decidida, porra Loka, que despreza a sociedade...
  • RESENHA: Não te darei meu coração Autora: @arianefonseca . Que mulher nunca quis ser segura de si, decidida, porra Loka, que despreza a sociedade chata e seus padrões? Acho que todas nós né? Isso que me encanta e me admira na Maria Cláudia, para os mais íntimos, Claudinha. Ela consegue ser mulher sem perder a sua essência, ela é mulher que não tem medo de ser, é o sinônimo da liberdade. . Quando seu coração é quebrado após seu primeiro relacionamento sério, ela decide que aquela não era a vida que ela queria. Com seu espírito livre e divertido, Claudinha decidiu enterrar de vez todos os vestígios de Max em sua vida. Até que, quando sua vida está entrando nos eixos novamente, a praga retorna. Mais gostoso que nunca. Será que a nossa diva mor da liberdade, resistiria? . Todo mundo sonha em ser uma Claudinha da vida. Do mesmo modo como todo mundo tem suas reservas e medo de se machucar. Se a relação do Murilo e da Alice foi recheada de metamorfoses, de lagarta a Borboletas, tudo o que envolve a Maria Cláudia envolve vôo. Envolve liberdade. Um gavião, talvez. Mas acho que águia a definiria bem. Valente, corajosa e decidida, nossa maluquinha não deixa a desejar em nada, exceto nas suas reservas em entregar novamente seu coração a quem o partiu: o Max. São tantos adjetivos pra definir a Claudinha, no entanto ela esconde muitos sentimentos que fazem parte dela. Como o bom coração e a sensibilidade na empatia com o outro. Em sentir o que o outro sente, daí chega o bonitão do ismael. Tem o seu lado despojado, mais pegadora, daí o Henrique. Mas tem a parte que ela detesta ver, no entanto faz parte dela, que é o Max. No fundo no fundo, toda mulher tem um pouco de Claudinha dentro de si, basta atentar-se a ela. E isso, a Ariane faz de modo brilhante e do jeito mais maluquinha possível. Super recomendo! Vcs vão dar boas risadas! #instaquotes #instabooks #instalivros #palavrasdalari #quotesgram #wattpad #amazon #ebooks #literaturanacional #literaturacontemporanea #literaturanacional #literaturabrasileira #ebook #kindle #euleionacional #arianefonseca #clau
  • 35 3 2 days ago
  • (pode conter spoiler) Tem mais de um mês que eu não posto as impressões da leitura coletiva do romance Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves. A...
  • (pode conter spoiler) Tem mais de um mês que eu não posto as impressões da leitura coletiva do romance Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves. A gente precisou rever nossas metas e também um pouco do cronograma no nosso grupo e vou atualizando vocês aos pouquinhos aqui. Tudo que aconteceu nos últimos tempos acabou influenciando o nosso ritmo de leitura e também as nossas discussões, que sempre começam nas páginas do romance, mas acabam extrapolando e nos levam a reflexões sobre como essa leitura que estamos fazendo é cada vez mais necessária para cada um de nós conhecermos e entendermos sobre a História do nosso país e dos povos que o construíram. A trajetória de Kehinde, narradora e protagonista, vem nos atravessando cada dia mais e gostaríamos muito de que mais pessoas a conhecessem. Eu sei falo isso em quase todos os posts sobre o livro, o que parece um mero discurso repetitivo, mas,  na verdade, é para sempre reforçar o convite que fazemos a todo mundo para vir conosco nessa leitura que se estende por quase mil páginas. Na parte I do capítulo 7, Kehinde fala um pouco sobre as irmandades, dentre as quais a de Nossa Senhora da Boa Morte, que está em atividade ainda hoje, na cidade de Cachoeira, recôncavo da Bahia. As irmandades são foco de resistência da cultura africana e afro-brasileira, garantindo a quem participava dela um apoio que ultrapassava a religião, porque também davam cobertura a fugas de pessoas escravizadas. O livro, o tempo todo, nos convida à pesquisa, ao conhecimento, à amplitude de uma reflexão que não está restrita a lógicas que já são nossas velhas conhecidas. Um dos traços marcantes desse livro é a ideia de que projetos solitários têm muito menos chance de dar certo do que aqueles que são compartilhados com outras pessoas. A lição da construção de uma família que se dá pelos laços de afeto, muito mais do que pelos de consanguinidade é algo que vamos levar dessa leitura, certamente. #lendoumdefeitodecor #umdefeitodecor #anamariagonçalves #literaturabrasileira #literaturacontemporanea #leituracompartilhada #leiamulheres #leiamaismulheres
  • 47 6 2 days ago
  • Livreira, editora, tradutora e provocadora cultural vivendo em Salvador desde 2003, Sarah retorna ao Reino Unido para visitar o pai que vai enfrent...
  • Livreira, editora, tradutora e provocadora cultural vivendo em Salvador desde 2003, Sarah retorna ao Reino Unido para visitar o pai que vai enfrentar uma cirurgia. De origem russa e judia, teve o privilégio - e assim o coloca em seu texto - de não pensar em identidade. Porém o faz ao descobrir que Anatoly Naiman, poeta do círculo de ninguém menos que Anna Akhmátova, é seu primo. ⬇️ ⬇️ ⬇️ O registro de Sarah é cirúrgico, ensaístico, na borda do (não)romance-anotação (AZEVEDO, 2017) - como o é "A resistência", texto explosivo de Julián Fuks que, em certa medida, traça uma investigação íntima e familiar a partir de recursos parecidos. Não é precisamente romance ou ensaio ou memória. São ruminações de uma estrangeira que vive há quase 20 anos num país onde não acontece wi-fi no trem, mas ainda acontecem golpes de estado. ⬇️ ⬇️ ⬇️ Fui afeccionado a pensar a respeito de onde vim - Portugal (bisavô paterno), Maragojipe (pai), Caraúbas (avó materna). De como esses lugares me estão e me foram. Do que eu fiz e faço com isso. De como estamos à deriva. E de como na borda estão a língua, o ensaio, a anotação e o corpo - do poema e este outro, de carne e palavra. ⬇️ ⬇️ ⬇️ "Olhar coisas de família é curioso. Começamos com o indivíduo: eu tenho dois pais. Cada um deles tem dois pais. Mais quatro pessoas. Cada uma dessas quatro tinha dois pais. Mais oito pessoas. Cada uma. E daí por diante..." (p. 55) ⬇️ ⬇️ ⬇️ #sarahrebeccakersley #paralelo13s #literaturacontemporanea #livro #book #livro #livre #addictedtobooks #viciadosemlivros #instabook #bookgram #vscocam #vsco
  • 84 3 2 days ago
  • Vários autógrafos de amigos queridos! Parabéns, pessoal! Sigam os escritores aqui no insta, isso ajuda a divulgar o trabalho deles!
  • Vários autógrafos de amigos queridos! Parabéns, pessoal! Sigam os escritores aqui no insta, isso ajuda a divulgar o trabalho deles!
  • 84 3 2 days ago
  • Soube da existência desse autor pela primeira vez quando fiz uma viagem ao México que acabou tornando-se uma das melhores que fiz na vida. À época ...
  • Soube da existência desse autor pela primeira vez quando fiz uma viagem ao México que acabou tornando-se uma das melhores que fiz na vida. À época eu procurava um escritor mexicano para ler na viagem até chegar na Cidade do México. Soube do Mario Bellatin, mas não encontrei nada dele nos dias imediatamente anteriores à viagem. Lá, soube apenas que seus livros estavam temporariamente descontinuados devido a uma disputa judicial com seu editor. Eis que agora consegui encontrar o primeiro volume de sua obra reunida. Queria entender por que esse homem não é mais publicado no Brasil. Uma literatura vibrante, bem engendrada, que é uma mistura de Graciliano Ramos, Rubem Fonseca e José J. Veiga no melhor do seu realismo mágico. Mas é difícil rotular a obra de Bellatin. Aliás, rótulos pra quê, não é? Vale muito a leitura, se você ler em espanhol. A livraria Cultura importou para mim, mas tb tem em e-book, bem como na Amazon. Grande escritor! #mariobellatin #literaturamexicana #literaturalatinoamericana #literaturacontemporanea
  • 58 8 3 days ago
  • Através dessa imagem com uma pessoa que vem, desde o começo do ano, todo mês de Soledade pra Porto Alegre pra frequentar minha oficina de literatur...
  • Através dessa imagem com uma pessoa que vem, desde o começo do ano, todo mês de Soledade pra Porto Alegre pra frequentar minha oficina de literatura, eu queria agradecer a todos vocês que estiveram na Sessão de Autógrafos do meu "Caixa de guardar vontades" na Feira do Livro de Porto Alegre. Amigos de infância, amigos que eu não via há anos, amigos que eu nem conhecia pessoalmente. Faltou braços e ombro sadio pra tanto carinho. Obrigado.
  • 105 3 3 days ago